something in the way…

kurt-cobain

Amanhã, 5 de abril, completam-se 15 anos da morte de Kurt Cobain.

Me lembro de, no dia, chegar da escola um pouco mais cedo e me deparar com a foto dele estampada na capa do jornal com a notícia e a carta deixada por ele. Fiquei bastante triste!  Há alguns mistérios sobre o ocorrido que podem ser lidos aqui.

A forma como eu conheci o Nirvana foi engraçada. Em 92 eu havia ganho um som portátil super moderno pra época pois continha um toca cds. Abrindo um parênteses, ano passado ao pesquisar um desses sonzinhos aqui pra casa, fiquei decepcionado como um objeto totalmente obsoleto regrediu, já que nenhum modelo tem a qualidade sonora do meu antigo e saudoso aparelho. Então, como os CDs naquela época eram novidade e caros (como ainda são) surgiu uma curta tendência de lojas que alugavam os discos. Eu fiquei sócio de uma pois queria muito usar meu novo -e potente- aparelho sonoro. Daí, olhando nas prateleiras, me deparo com a soberba capa do bebezinho na piscina.

nevermind

Essa, uma das capas mais antológicas da indústria fonográfica, logo me chamou atenção. Eu já era um carinha visual. Então, sem nem saber ao certo o que era Nirvana (apesar de já ter ouvido uma ou outra música) eu logo aluguei o disco. Teve uma festinha de um amigo do colégio naquele final de semana, e eu coloquei o CD pra tocar, lembro que o povo ficou inicialmente chocado com aquela barulheira, mas alguns gostaram bastante.

Logo depois eu peguei o mesmo disco emprestado com minha prima e, ao devolver, ela diz em tom meio de desprezo: “ah, pode ficar com ele, ninguém aqui ouve mesmo”. Lembro que fiquei um bocado feliz com aquele pequeno ‘bebêzinho abandonado’  : )

Como estou retomando minha fase grunge (tem fotos que comprovam isso..rs), há alguns meses voltei a ouvir Nirvana. Neste momento, enquanto escrevo, estou ouvindo o “Unplugged in New York” e acho que nunca vou me cansar deste album.

1178972290_nirvana_unplugged_ny

Me lembro do Carlos Maltz (ex-Eng. do Hawaii) me contando do poder do inconsciente coletivo ao ver o Nirvana tocando.  Ele disse que era uma coisa além da qual estava acostumado presenciar. Também disse que personalidades como o Kurt costumam não se sustentar, os caras vem, deixam o recado e implodem depois. Uma pena…

kurt_cobain2

Anúncios

2 Respostas

  1. Eu tinha medo do Nirvana nessa epoca. Comecei a ouvir mais depois que ele morreu. Meu disco preferido eh o Acustico, mas gostava muito do In Utero (minha musica preferida era heart shaped box). Confesso que gostava mais de Stone Temple Pilots e Smashing Pumpkins, e que em 94 meu negocio era Brit Pop (eu assumo!), mas a historia do Kurt Cobain eh muito interessante mesmo…

    05/04/2009 às 4:33 pm

  2. danielmoutinho

    05/04/2009 às 5:25 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s